Poster

Anúncios

Um comentário sobre “Poster

  1. O enunciado é quase freudiano. Ao identificar-se com sua própria cultura, um povo não tem medo de olhar a própria face na frente de um espelho, o que implica estar isento da recorrência aos mecanismos de proteção do próprio ego, seja a teimosia da denegação ou a covardia da transferência. Mas o pobre Brasil mal sabe que está vivo. “Deitado em berço esplêndido”, aliás, em coma numa UTI, o que pode ser uma nova interpretação para verso tão patético, ele tem sido um Golias sempre derrotado pelo Davi ocasional: imenso, musculoso, sensual, mas acéfalo. Um país que tem um hino incompatível com a escolaridade e a cognição de seu povo é o mesmo que um homem velho que insiste em tingir seu cabelo – a tentativa desespera pela asa da graúna redunda em urubu. Não confio em homens que pitam seus cabelos, seus bigode e suas barbas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s