Às vezes não se espia, mas se expia

Pois então a professora de língua portuguesa deixou lá no quadro um tema para a turma fazer: “Escreva ou S, preenchendo os espaços em branco”. Entre outras palavras, duas: “te….to” e “e….piar”. Ora, ambas admitem as letras X e S.

TextoEm sentido amplo, a palavra texto designa um enunciado qualquer, oral ou escrito, longo ou breve, antigo ou moderno. Concretiza-se, pois, numa cadeia sintagmática de extensão muito variável, podendo circunscrever-se tanto a um enunciado único ou a uma lexia, quanto a um segmento de grandes proporções”.

Em http://www3.unisul.br/paginas/ensino/pos/linguagem/0101/14.htm

Testo: “Testo, do verbo testar, serve justamente para explicitar que você está testando algo”.

Espiar significa ver, olhar: verbo, “ele espia a moça”

Expiar significa fazer penitência, reparar, pagar algo por ter descumprido uma obrigação.

Temos aqui um exemplo típico de uma questão mal encaminhada. Provavelmente a maior parte dos alunos não se darão conta, e escreverão com uma ou outra letra, até porque, “expiar” é uma palavra que requer um pouco mais de leitura, de atribuição de significado mais específico. E a professora, vai corrigir como? Será que vai explicar essas situações ou ficará tudo assim mesmo, do jeito que está?

Se eu fosse um pragmático, um descartiano, não me importaria com esses detalhes. Afinal, sou professor de matemática. Mas não, não consigo ficar indiferente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s