Diálogos estúpidos

Pois na noite de 23 de dezembro, quando o Papai Noel devia estar over the rainbow, flanando por aí, entre nuvens e neves, estava eu no Super Nacional, aqui perto de casa. A vontade de beber uma água mineral com gás – que eu adoro e que los hermanos chamam de soda –  me levou ao corredor exato quando ouvi o edificante diálogo a seguir, travado entre um senhor maduro e uma mulher a quem ele chamava de tia.

ABRIR O DIÁLOGO.

Ela: … então o que tu achas?

Ele: Ah, eu penso que homem que é homem tem que se casar, porque macho tem que constituir família.

Ela: é, mas eu não faço questão que o meu (vamos inventar um nome) Arnaldo se case, só depois que ele tiver acabado a faculdade.

Ele: É tia, mas e aí, …. afinal, ele pode levar no mínimo quatro ou cinco anos…já te disse… homem é pra casar e fazer família, senão….

Ela: ah, nem pensa nisso (falando mais baixo)… e essa coisa de parada gay, hem….

Ele: olha, eu respeito que um homem beije outro porque é pai e filho, até por uma questão de respeito mesmo ou de agradecimento, mas essa coisa de homem ficar beijando outro na boca… pra mim, tia, é pegar os dois, botar num moirão e dar no mínimo umas cinquenta chibatadas em cada um.

Ela: pois lá no meu edifício tem um casal… mas eles são tão educadinhos, não se ouve nem uma fala mais alta…

Ele: pois é, esse ano eu fui na parada gay, mas fiquei um pouco só e fiquei enojado.

FECHAR O DIÁLOGO.

É impressionante que eu ainda tenha de ouvir tamanhas estultícies bem próximo à minha casa, em uma cidade como Porto Alegre, que se orgulha de sua cidadania e de suas contribuições democráticas. Talvez o melhor lugar para conhecermos as pessoas seja justamente aí, nos supermercados, nos onibus, nos pontos de táxi, nos trechos de conversa que apreendemos aqui e ali, na escola, o que ouço de colegas meus e de alunos, aí é que se encontra aquilo que é tão evidentemente mediano. A palavra mediocritas vem do latim e significa medida do meio e não “medíocre”, no sentido negativo que colocamos em seu significado. No entanto, para alguns, até medíocre é pouco. Afinal, a discriminação étnica, religiosa, econômica, sexual, et caterva está sempre no leit motiv das violências sociais. Por isso, talvez a palavra mais correta para esse tipo de comentário vulgar mas com interesse e endereço certos seja criminosoHomofóbico é muito politicamente correto para o meu gosto.

Ah, sim: Merry Xmas and happy new year.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s