O brilho da lua

 

O brilho da lua

O melhor momento, para pai e filho, era o da noite quando, deitados e na hora de dormir, o menino pedia ao pai que lhe contasse “uma estória”. Ambos se enroscavam e o pai sentia que os olhos do menino se iluminavam, já antecipando o prazer do conto, e ai daquele se tentasse repetir alguma estória; o garoto de seis anos reclamava na hora: “Ah, pai, essa tu já contou” ou “Ah, não, essa é chata!”, decretava. Então, sem alternativas, lá ia o pai criar uma estória nova, desde duendes até capa e espada, desde heróis até as mais tecnológicas, onde sempre havia um monstro (crianças amam monstros), ou uma máquina de tempo (de preferência indo para o futuro) ou qualquer outra engenhoca (foguete, nave espacial) que estimulasse a imaginação.

O menino acompanhava atento para entender e apreciar a estória, sem perder nenhum detalhe, criando os personagens na medida em que seu pai ia avançando na narrativa. De repente, na hora de dormir, o quarto virava cenário único em que pai e filho se sonhos de encantamento. Então o quarto ia sendo suavemente invadido por piratas, elefantes, baleias, crianças, fadas, gnomos, sereias, reis, castelos, pó de pirlimpimpim…

Ambos, ali, sem se darem conta, estavam criando uma história dentro da estória, um roteiro que não constava em nenhum filme, novela ou romance mas que se construía e se constituía como um rico argumento de suas próprias vidas. Assim, nas noites de inverno, enquanto o vento zunia lá fora (vento mesmo ou lobos à procura da caça?), pai e filho se preparavam, só eles, sem que ninguém mais soubesse, para buscar, nas estrelas, o brilho da lua.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s