As liberdades vigiadas da Ucrânia e da Crimeia

Natural Gas pipelines from Russia into Europe (gif) [2252 x 1674]CLICK HERE FOR MORE MAPS!thelandofmaps.tumblr.com

 

O mapa e gráfico acima mostram a dependência dos países europeus (mas não só eles) do gás natural produzido na Rússia, e comercializado pela Gazprom. Note-se que tanto a Crimeia quanto a Ucrânia são pontos importantes em tal distribuição, pois é distribuidora através dos gasodutos que passam no território da Ucrânia e da República Autônoma da Crimeia.

Notemos que tanto a Ucrânia, quanto a Crimeia são pontos que igualmente participam de tal distribuição, mas, além disso a Crimeia é uma República Autônoma da Ucrânia. Na verdade a Crimeia era integrante da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), tendo sido transferida por Nikita Krushov para a Ucrânia em 1954 em razão da comemoração do 300º aniversário de unificação da Ucrânia e da URSS. Com a debàcle desta última, , a Crimeia declarou sua independência em 5 de maio de 1992 e mais tarde concordou em se tornar integrante da Ucrânia na condição de República Autônoma.No entanto a maioria da população é russa e não concordou com a situação proposta. Podemos dizer que esse é um pólo de permanente tensão entre a Ucrânia e Crimeia.

Além do que, no Mar Negro há uma forte base naval soviética, que atua quando há conflitos armados na região.

Por outro lado, a Ucrânia está praticamente dividida entre sua população de origem russa e de origem ucraniana, além de outras minorias. Também aqui há uma situação bastante tensa. Em outros termos, um barril de pólvora, cujo rastilho não é muito curto. Assim se tem uma ideia dos conflitos na Ucrânia, quando uma parte de sua população prefere fazer parte da Comunidade Européia e outra pretende manter-se sob a influência soviética.

Quanto à economia, a Ucrânia é a sétima produtora de aço do mundo.

Não se pode dizer, em meu entender, que especialmente a Crimeia não faça parte da Rússia. No entanto, par Putin, o que houve na Ucrânia foi um golpe de estado. Do ponto de vista de retaliação, seja dos mercados, seja de sanções econômicas, os dois lados perdem. Falar em intervenção militar é uma bobagem inominável por parte dos Estados Unidos e da OTAN.

Aposto que o único caminho possível é o diplomático, pois sanções econômicas podem levar simplesmente ao fechamento das torneiras que abastecem de gás natural a Comunidade Européia. Alguém vai ter muito prejuízo, mas, sem dúvida, ele será compartilhado de modo brutal entre possíveis vencedores e perdedores, se é que se pode usar essa terminologia no caso.

Enquanto a retórica diplomática e as ameaças econômicas buscarem resolver o assunto, além, é claro, dos mísseis, dos tanques, dos exércitos soviéticos, sabemos já que perdedor mesmo só haverá um: o povo. Famílias destruídas, velórios, assassinatos, de encomenda ou não e uma destruição absurda. Esses sim, como sempre, os verdadeiros perdedores. HILTON BESNOS.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s